domingo, 24 de abril de 2011

De um tempo pra cá (tempo esse que eu não sei dizer quanto tempo faz) eu tenho me descoberto um pouco mais madura (não sei se essa é a palavra certa), um pouco mais louca e COM MUITA VONTADE de jogar tudo pro ar e ir em busca de coisas que realmente tenham a minha cara. Estou conseguindo SER MINHA estou ME PERMITINDO. Estou conhecendo pessoas ou falando com pessoas (com quem eu não falava á um tempo) e elas sem querer estão me ‘garimpado’ indireta ou diretamente, fazendo com que eu acabe mostrando um lado que é meu e que nem todos precisam saber, mas acabam descobrindo por um acaso. Porém tem muita gente sabendo de coisas sobre mim que nem eu mesma sabia, se isso é bom ruim? Bom a resposta vai depender do meu momento, da minha vontade, do que eu vou querer praquela hora. Se você vai gostar do que vai ouvir vai da sua vontade de me entender, da sua interpretação, é como dizem: “Eu só sou responsável pelo o que digo, e não pelo que você interpreta.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Felicidade.

Vontade de escrever. Não sei o que, não sei pra que e muito menos o porque. Então eu pessoa muito ‘bem’ resolvida, resolvi nessa terça-feira dia 25/01/2011 justamente um mês depois do natal, colocar o meu amado CD do Jack Johnson pra tocar. Sentei-me em frente ao computador á luz de um abajur artesanal, um litro de água e um pacotinho de chicletes Trident de hortelã. Sem ideia nenhuma, porém com uma louca vontade de escrever sobre tudo e todos ao mesmo tempo. Eis que no meio de conversas no MSN, e telefonemas de novas amizades, descubro o porquê da vontade de escrever. Eu estava mesmo era querendo gritar a FELICIDADE em palavras que não se encaixam, e nem fazem sentido, pelo simples e belo fato de que a felicidade não se deixa ser traduzida ou transmitida por palavras, mas sim por atitudes. Boa Noite!

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Amor!


Você sonha com ele o idealiza de uma forma ÚNICA e especialmente bela.
Quando na verdade o amor pode ser tudo e muito mais que tudo. Por amor nós percorremos o mundo conhecendo muitas outras formas de amor.
Quando se ama tudo vira romance, a chuva de simples chuva passa a ser sinônimo de saudade, um dia de sol pode ser um encontro inusitado em uma das muitas curvas da vida. Um simples encontro com os amigos pode ser traduzido como: Demonstração publica de afeto super valorizado...
Um sorriso bobo, as mãos entrelaçadas, abraços sinceros, união sincera, amor sincero. Sincero simplesmente sincero como o AMOR deve ser!